fbpx

Você provavelmente já ouviu falar em malte e sabe que ele está ligado à produção de cerveja, mas existem muitos detalhes no caminho que levam à esse ingrediente.

E para explicar qual o papel desse produto na bebida e como ocorre o processo de malteação, preparamos este post. 

Leia e descubra seus mistérios!

como é obtido o malte

A primeira informação importante sobre o malte é que ele não pode ser cultivado, pois é fruto de um processo que começa com grãos, especialmente, a cevada. Algumas cervejas podem levar outros grãos em sua composição, entre eles, milho, arroz, trigo e aveia.

Por apresentar características como alto teor de amido, aminoácidos para fermentar as leveduras e proteínas que proporcionarão o açúcar, a cevada é o cereal mais utilizado na fabricação de cervejas. Mais dois fatores o tornam essencial na produção da bebida:

  • sua casca, que serve de proteção para o processo de malteação, filtrando o mosto;
  • as enzimas que são liberadas durante a malteação e servirão para preservar as características finais da bebida.

A transformação do cereal em malte acontece quando os grãos são umedecidos, dando início ao processo de germinação – semelhante ao feijão que a criança coloca no algodão e cresce, à medida que é regado. 

O processo de malteação, contudo, é composto de etapas essenciais, que são os seguintes:.,

  1. Limpeza, classificação, armazenamento e secagem
    Responsável pela preservação dos grãos, requer baixa umidade no armazenamento e, ainda, que a cevada esteja em ambiente arejado – assim, eliminará o CO2 e fornecerá o O2 para respiração.
  2. Maceração
    Fornecimento de água para iniciar a germinação.
  3. Germinação
    Nesse momento ocorre a formação e ativação de enzimas, bem como alterações no metabolismo do grão. Com a germinação, obtém-se o malte verde, com consistência interna farinhosa e radículas externas.
  4. Secagem e torrefação
    Aqui são concluídos processos bioquímicos e removidas as radículas, chegando ao paladar e aromas específicos. Nessa etapa é feita a secagem e resfriamento.
  5. Armazenamento
    Chegou a hora da armazenagem, quando o malte se solidificará com a umidade formada no ambiente. Agora o malte está pronto para ser usado na fabricação da cerveja.

A título de curiosidade, o produto usado na fabricação de uísque é o malte de cevada destilado e não fermentado, como o da cerveja.

de que modo o malte altera a cerveja

São vários os motivos para utilização do malte na fabricação de cerveja. Ele interfere na cor, no sabor e no teor alcoólico.

Assim, as cervejas mais claras, usam malte seco em temperaturas mais baixas e são suaves, doces e leves. Se as temperaturas para secagem dos grãos forem um pouco mais altas, temos uma bebida de sabor seco e, por fim, cervejas mais escuras são resultado de malte que passa por um processo de secagem mais intenso. 

A fabricação de cerveja é um processo delicado e requer equilíbrio entre seus ingredientes. Com a utilização de uma maior quantidade de malte na receita, há uma alta presença de açúcar no produto e, ao adicionar o fermento, esse açúcar é transformado em álcool e o dióxido de carbono é expelido.

Em outras palavras, sem ele não haveria álcool e nem CO2 na bebida.

tipos de maltes usados na cerveja

Por trás de cada variedade de cerveja, há um tipo de malte. Alguns deles receberam o nome do estilo da cerveja.

  • Pilsen – aroma maltado e adocicado com nota de mel, pode servir de base para vários tipos de cerveja – ,inclusive sem álcool -, sendo uma bebida clara;
  • Viena – tem um leve adocicado do malte com suaves pinceladas de mel e nozes, sendo indicado para fabricação de cervejas especiais;
  • Munique – de cor caramelo claro, seu sabor remete a mel e casa de pão, podendo ser usada para cervejas artesanais claras ou escuras;
  • Pale Ale – com baixo teor de proteína, melhora o rendimento e oferece coloração clara, com sabor leve de biscoito, mel e fruta secas;
  • Cevada torrada – intenso aroma de café queimado, tem sabor bastante amargo;
  • Chocolate – seu nome vem de sua cor, apresentando aromas de chocolate, amargo, café e caramelo;
  • Caramelo – malte que lembra açúcar queimado, usado nas cervejas Oktoberfest e Bock;
  • Escuro – aparência é de café torrado – usado nas cervejas Stout, entre outras;
  • Defumado – maltes especiais para compor cervejas defumadas, escuras ou cervejas de trigo com aromas que lembram linguiça ou bacon. O resultado final é uma cerveja com notas de baunilha e mel.

A produção de cerveja é um processo complexo que envolve muitos detalhes, como a escolha do malte, por exemplo. Os incríveis resultados você pode experimentar em nosso espaço, com diversos estilos de cerveja de coloração, aromas e sabores bem distintos, tendo a cada visita uma nova experiência.

Venha tomar uma conosco 😉

Referências:

https://www.ocaneco.com.br/afinal-o-que-e-malte/

https://stoneandwood.com.au/what-is-the-role-of-malt-in-beer/